A importância do currículo...


O currículo não é um documento estático de qual só se deve lembrar quando sai de um emprego ou quando pretende acrescentar nele mais uma experiência profissional. O CV deve ser dinâmico e personalizado, seguindo as exigências das empresas e do mercado. Este documento é o cartão de vista de qualquer profissional, ele deve conter informações relevantes para cada posição pretendida e não trazer apenas uma lista de experiências anteriores. Torne o seu CV atractivo e efectivo…

Tamanho – duas folhas no máximo.
O currículo terá que ser um resumo dos seus dados pessoais, formação, experiência profissional, que revele a sua mobilidade, idiomas que domina, foco para a posição que procura e competências.

Actualização – sempre que assumir novas responsabilidades, desafios distintos ou projectos diferenciados e sempre que for necessário adequá-lo ao perfil de uma vaga.
O currículo deverá ser permanentemente actualizado.

Dados pessoais – no início do currículo, com nome, endereço, telefone, e-mail e evitar colocar número de documentos, raça, religião, filiação partidária.
Informações desnecessárias que não têm nada a ver com as competências requeridas deverão ser evitadas.

Objectivo – colocar o cargo pretendido.
A nomenclatura para um cargo é variável, muda de empresa para empresa.

Sumário – abrir o currículo com um sumário de leitura rápida onde poderá inserir um resumo das suas qualificações e resultados, falar o que pode fazer pela empresa com base na sua experiência e como ela poderá ser útil. Resuma também as suas qualidades.
Esta é a melhor forma de despertar o interesse do seleccionador. Procure conhecer um pouco da organização da empresa, entrar no site, saber qual o negócio da companhia e estudar como a sua experiência poderia ser utilizada.



Personalizar – encaixar de melhor forma o currículo ao perfil solicitado pela empresa, dar prioridade a informações relevantes para o cargo oferecido e deixar de forma experiências e cursos que não agregam valor às suas capacidades para a vaga pretendida.
Quando o seleccionador pega no currículo ele quer saber o que o candidato pode fazer pela empresa e valoriza aquilo que melhor se agrega para aquela vaga.

Pretensão salarial – coloque esta informação somente se for exigida pela empresa.
Para não fechar portas, revele que está aberto a negociações usando a frase “Possível negociação à medida de conhecimento da carteira de benefícios da empresa”.

Cursos e projectos – dê preferência a cursos de especializações e entidades de renome. Projectos sociais também são importantes.
Tudo o que for informado deve ser contribuído sensivelmente para que tenha adquirido experiência de peso.

O português – faça uma revisão cuidadosa do currículo para evitar erros de gramática e ortografia. Esse tipo de erros podem desclassificar o candidato.

Mentira – não coloque informações falsas no seu currículo.
Todas as informações podem ser verificadas e além disso pode acabar por se confundir e comprometer a entrevista.

NUNCA SE ESQUEÇA!
O seu CV é vital. Antes de contactar, a primeira impressão é do que está escrito no CV. Tente sempre o mais vital, mostrando apenas o melhor da sua pessoa.